Você está aqui: Home » Notícias » Bancos americanos estimulam troca de dólares por ouro

Bancos americanos estimulam troca de dólares por ouro

Compartilhe no:

Parte do mundo começa a voltar às atividades e, gradualmente, as os mercados começam a se preparar para enfrentar a economia devastada pelo Covid-19. Nesse cenário, mesmo com a Reserva Federal dos EUA lutar contra a crise econômica, os bancos norte-americanos estão recomendando a compra de ouro. Segundo a agência Reuters, os banqueiros consideram que […]

Bancos americanos estimulam troca de dólares por ouro
Bancos americanos estimulam troca de dólares por ouro

Parte do mundo começa a voltar às atividades e, gradualmente, as os mercados começam a se preparar para enfrentar a economia devastada pelo Covid-19. Nesse cenário, mesmo com a Reserva Federal dos EUA lutar contra a crise econômica, os bancos norte-americanos estão recomendando a compra de ouro.

Segundo a agência Reuters, os banqueiros consideram que o ouro é menos vulnerável do que o dólar. Isso significa que, em longo prazo, os bancos acreditam que o dólar sofrerá desvalorização, menos do que outras moedas, mas ainda assim, passará por períodos de baixa. 

Por isso, o ouro é recomendado aos clientes o ouro como principal ativo, cujo valor se mantém em um nível alto. Bancos como Goldman Sachs e JP Morgan vêm fazendo essa recomendação aos seus clientes. No entendimento dessas instituições financeiras, os riscos não são apenas inflacionários, mas também geopolíticos associados às vulnerabilidades do sistema financeiro dos EUA.

Muito antes da pandemia do coronavírus e os experimentos chineses com o yuan digital, vários bancos centrais, incluindo os bancos de alguns aliados dos EUA, começaram a comprar ouro ou repatriar lingotes armazenados no exterior. O temor vem da possibilidade da China e da União Europeia conseguirem criar versões digitais de suas moedas, que funcionam praticamente à margem do sistema bancário tradicional.

Ainda é cedo para conclusões, mas pelo que se nota, a preocupação com a nova reconfiguração do sistema financeiro mundial existe. O melhor, portanto, é estar preparado para enfrentar os cenários mais desafiadores.

Com informações da REUTERS