Você está aqui: Home » Notícias » Você sabia que um smartphone contém ouro?

Você sabia que um smartphone contém ouro?

Compartilhe no:

Muita gente não se dá conta, mas o ouro e os metais preciosos estão mais próximos de nós do que imaginamos. E não estamos falando de joias. Da cadeira que sentamos ao carro ou ônibus que usamos para ir ao trabalho, a mineração está presente. Até mesmo nos celulares, que hoje não saem das mãos […]

Você sabia que um smartphone contém ouro?
Você sabia que um smartphone contém ouro?

Muita gente não se dá conta, mas o ouro e os metais preciosos estão mais próximos de nós do que imaginamos. E não estamos falando de joias. Da cadeira que sentamos ao carro ou ônibus que usamos para ir ao trabalho, a mineração está presente. Até mesmo nos celulares, que hoje não saem das mãos das pessoas. Todos esses produtos só são viáveis graças ao trabalho das mineradoras.

Para se ter ideia da presença da mineração em nosso dia a dia, basta saber que um smartphone, de qualquer marca do mercado, pode conter ouro, prata e platina. Na verdade, os celulares modernos são considerados hoje pequenos depósitos de metais preciosos. Além disso, os smartphones contêm ainda uma série de elementos conhecidos como terras-raras (abundantes na crosta terrestre, mas de extração extremamente difícil e cara), como lantânio, térbio, neodímio, gadolínio e praseodímio.

Um iPhone, por exemplo, pode conter 0,034g de ouro, 0,34 de prata, 0.015 de paládio e menos de um miligrama de platina. O aparelho contém também outros metais como o alumínio (25g) e cobre (15g). Pode parecer pouco, mas uma tonelada de iPhones pode render 300 vezes mais ouro e 6,5 vezes mais prata que uma tonelada de minério desses materiais, respectivamente.

Trata-se de uma mina de ouro – literalmente! -, que pode e deve ser reciclada. Aliás, essa é uma das grandes vantagens desse metal. Por ser nobre, o ouro é 100% reciclável, pode ser reutilizado sem nenhuma perda de suas propriedades. 

Esse é um dos fatos que revela que a mineração no Brasil e no mundo ainda precisa ser muito discutida. Ela é essencial para que haja desenvolvimento e, evidentemente, deve ser feita de maneira responsável e sustentável. Acabar com o preconceito e trazer informações e dados confiáveis para o mercado é um dos papéis da ABRAMP. 

Para saber mais e ficar bem informado sobre o mundo dos metais preciosos, fique ligado em nossas redes sociais!