Você está aqui: Home » Notícias » Dados da folha de pagamento não agrícola dos EUA esperados às 13h30 GMT

Dados da folha de pagamento não agrícola dos EUA esperados às 13h30 GMT

Compartilhe no:

Paládio se afasta dos altos de todos os tempos

Dados da folha de pagamento não agrícola dos EUA esperados às 13h30 GMT

Paládio se afasta dos altos de todos os tempos

O preço do ouro na sexta-feira foi negociado perto de um recorde de alta de cinco meses na sessão anterior, na expectativa de uma desaceleração nos aumentos de juros nos EUA no ano que vem, empurrando as barras de ouro para a Suíça. maior ganho semanal desde agosto.

Os investidores estão concentrados nos dados da folha de pagamento não agrícola dos EUA, no final do dia, em busca de pistas sobre a futura trajetória dos aumentos das taxas pelo Federal Reserve dos EUA. O ouro à vista subiu 0,2 por cento, para US $ 1.239,97 por onça, às 1257 GMT, tendo atingido US $ 1.244,32 por onça na sessão anterior, o maior desde 17 de julho. Com um aumento de quase 1,5 por cento nesta semana, o ouro parece ter marcado seu melhor ganho desde o semana de 24 de agosto.

Os futuros de ouro dos EUA também foram 0,2 por cento mais altos, a US $ 1.246,10 por onça. “A reação é bastante atenuada, dado o apoio maciço de muitos lados, ou seja, queda nos mercados acionários, queda nos rendimentos dos títulos, queda nas expectativas de aumento da taxa do Fed”, disse Carsten Fritsch, analista do Commerzbank. “Muito dependerá do relatório de empregos dos EUA hoje e de como isso afetará as expectativas de aumento da taxa do Fed que foram reduzidas de forma tão drástica que um relatório forte poderia levar a um reajuste, colocando o ouro sob pressão”, disse ele.

O ouro, que é considerado um investimento seguro em tempos de incerteza financeira, econômica e geopolítica, se recuperou em cerca de 7% em relação aos baixos de 19 meses atingidos em meados de agosto.

“Com o aumento da volatilidade e do risco geopolítico, a alocação de ativos macro está se tornando mais positiva novamente, enquanto acreditamos que boa parte do movimento ascendente do dólar está atrasada, com expectativas de alta”, disseram analistas da BMO Capital Markets em nota.

Enquanto isso, o paládio spot se afastou ainda mais de um recorde histórico de US $ 1.263,56 nesta semana. O metal caiu 1,3 por cento, a 1.193,97 dólares por onça, tendo caído 2,7 por cento na sessão anterior, mas ainda pronto para postar seu segundo ganho semanal consecutivo. A prata ganhou 0,1%, para US $ 14,49 por onça, e foi destinada a um aumento semanal de cerca de 2%.

A platina estava estável em US $ 786,70, mas prolongou as perdas pela quinta semana consecutiva.

Vamos começar falando sobre a prisão do executivo chinês que aumenta o medo de se fazer comércio no mundo, tensão cria antipatia e China chama os EUA de “insensato”. As notícias contribuíram para o efeito chicote dos mercados globais na quinta-feira, mas as coisas parecem mais estáveis ​​hoje.

A prisão no final de semana de um alto executivo da gigante de telecomunicações chinesa Meng Wanzhou, diretora financeira da empresa e filha do fundador da Huawei complicou as negociações comerciais do presidente Trump com Pequim e provocou duros protestos do governo chinês.

O governo norte-americano deu a ordem de prisão da Meng Wanzhou no Canadá, porque a Huwaei é vista como um sinal amarelo, na crescente influência da tecnologia chinesa.

O Departamento de Justiça está investigando a empresa sob acusação de violar sanções contra o Irã. E por acreditarem que praticam monopólio do mercado já que a Huawei é a segunda maior fabricante de celulares do mundo, só perdendo pra sul-coreana Samsung.

Assim disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, exigindo a libertação de Meng:

“Detentar alguém sem dar uma razão clara é uma violação óbvia dos direitos humanos”

A incerteza da economia internacional gerada pelos conflitos entre as duas superpotências, leva os investidores a correrem pra compra de barras de ouro.

FONTES: NEW YORK TIME, KITCO e G1