Você está aqui: Home » ABRAMP » Futuros de Ouro sobem durante a sessão asiática

Futuros de Ouro sobem durante a sessão asiática

Compartilhe no:

Os Futuros de ouro subiram durante a sessão asiática, nesta quarta-feira (3). Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos futuros de ouro em agosto foram negociados na entrega a US$ 1.427,05 por onça, subindo 1,35%. O ouro à vista ficou estável em US$ 1.418,87 por onça, tendo atingido seu nível mais […]

Os Futuros de ouro subiram durante a sessão asiática, nesta quarta-feira (3). Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos futuros de ouro em agosto foram negociados na entrega a US$ 1.427,05 por onça, subindo 1,35%. O ouro à vista ficou estável em US$ 1.418,87 por onça, tendo atingido seu nível mais alto desde 25 de junho, a US$ 1.435,99, ao longo da sessão.

O metal reverteu o curso brevemente depois que os mercados dos EUA abriram, mas depois estabilizou. “O ouro teve um desempenho bastante forte nos últimos dois dias e esta queda é apenas um refluxo”, disse Daniel Ghali, estrategista de commodities da TD Securities.

O caso do ouro, que atingiu uma alta de seis anos na semana passada, a US$ 1.438,63, impulsionado por uma perspectiva de redução de juros pelos principais bancos centrais e uma escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã, ainda é positivo, dizem analistas.

A indicação da diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, como substituta de Mario Draghi no comando do Banco Central Europeu (BCE) reforçou as expectativas de flexibilização da política monetária no bloco.

“Os rendimentos alemães de 10 anos do Bund estavam em níveis recordes e os rendimentos dos EUA também estão caindo na política monetária do governo, dando um impulso aos mercados acionários e tirando o interesse dos investidores do ouro”, disse Jim Wyckoff, analista sênior da Kitco.com.

Enquanto isso, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou na terça-feira dois indicados para preencher cargos vagos no Conselho do Federal Reserve. Trump diz que quer taxas mais baixas para competir melhor com a China e acusou Jerome Powell, a quem ele nomeou para liderar o banco central no início de 2018, de fazer um “trabalho ruim”.

Os rendimentos dos títulos do tesouro americano de 10 anos ficaram acima do nível mais baixo desde novembro de 2016, após dados de empregos privados dos EUA mais fracos do que os previstos, em junho.

O Índice Dólar Futuros, que acompanha o desempenho do dólar norte-americano em comparação com a cesta das seis principais moedas, registrou ganhos de 0,02% para negociação a US$ 96,295.

Em outra parte da Comex, a prata para entrega em setembro registrou ganhos de 0,72% para negociação a US$ 15,348 por onça troy enquanto o cobre para entrega em setembro registrou perdas de 0,23% para negociação a US$ 2,659 por libra-peso.

Redução de risco

Os preços do ouro subiram, na terça-feira (2), após registrar a maior queda percentual em um só dia em dois anos e meio na sessão anterior. O principal motivo é a redução da percepção de risco associado a preocupações com o crescimento global e incertezas em torno de um acordo comercial entre China e Estados Unidos.

O ouro à vista subiu 0,6%, para US$ 1.391,80 por onça, às 9 horas de hoje, depois de cair 1,8% na segunda-feira, seu maior declínio percentual de um dia desde novembro de 2016. Os futuros de ouro dos EUA subiram 0,5%, para US$ 1.395,70 a onça. No Brasil, a cotação do grama do ouro hoje é de R$ 173,59.

Fonte: www.noticiasdemineracao.com