Você está aqui: Home » ABRAMP » Yamana Gold aumenta meta de produção de ouro na Bahia

Yamana Gold aumenta meta de produção de ouro na Bahia

Compartilhe no:

A Yamana Gold anunciou um aumento na faixa de meta de três anos para sua mina Jacobina, na Bahia, e uma atualização em seu plano de duas fases para aumentar a produção. O objetivo, segundo comunidade divulgado na quinta-feira (27), é aumentar a vida útil da mina. De acordo com a Yamana, meta de produção […]

A Yamana Gold anunciou um aumento na faixa de meta de três anos para sua mina Jacobina, na Bahia, e uma atualização em seu plano de duas fases para aumentar a produção. O objetivo, segundo comunidade divulgado na quinta-feira (27), é aumentar a vida útil da mina.

De acordo com a Yamana, meta de produção de 2019 passou de 145 mil onças para 152 mil onças de ouro. O aumento na produção é atribuído à implementação da fase 1 de expansão, que está em andamento.

A meta para 2020 e 2021 é de 160 mil e de 170 mil onças, respectivamente. No ano passado, Jacobina produziu 144,6 mil onças de ouro. No comunicado, a empresa afirmou que está um ano adiantada na atualização da faixa de meta e prevê a produção de mais de 170.000 onças por ano após 2021, o que representa aumento de 21% em relação à faixa de meta inicial de 154 mil onças por ano.

A meta para o custo total de vendas para 2019 é de US$ 1.005 por onça equivalente de ouro, contra US$ 967. Já o custo desembolsável passou de US$ 675 (2018) para US$ 700 (2019), enquanto a meta do custo operacional total (AISC, na sigla em inglês) foi reduzido de US$ 891 no ano passado para US$ 890 em 2019.

A fase 1, segundo a Yamana, envolve uma otimização da planta para aumentar o rendimento para um nível sustentável de 6,5 mil toneladas por dia (tpd) até meados de 2020. Esta otimização está adiantada, com uma produção média de 6.182 tpd no trimestre. Foi o que permitiu à empresa elevar sua faixa de meta. Isso se compara ao rendimento médio diário de 5.580 tpd registrado em 2018.

A expansão da planta prevista na fase 2, de acordo com a empresa, deverá resultar em novo aumento na capacidade, com expectativa de que a faixa de meta atinja de 7,5 mil a 8,5 mil tpd, com recuperações de ouro entre 96% e 97%. O maior rendimento aumentaria gradualmente a produção de ouro de Jacobina para entre 200 mil e 225 mil onças por ano até 2023, com base nos atuais níveis de reservas minerais.

“A [mina] Jacobina melhorou significativamente nos últimos anos em todas as métricas, e agora é uma das nossas operações de maior qualidade e alto valor”, disse Daniel Racine, presidente e CEO da Yamana. “Acreditamos que está prestes a se tornar uma mina de classe mundial, especialmente quando for tomada a decisão de prosseguir com a expansão da Fase 2, dada a forte produção e crescimento da produção”, acrescentou.

A expansão planejada em Jacobina é a continuação de melhorias implementadas nos últimos quatro anos, durante os quais a produção de ouro aumentou de 75 mil onças em 2014 para as 145 mil onças registradas em 2018.

Fonte: www.noticiasdemineracao.com/